“Histórias”

Hoje vou falar de outras coisas, pequenas impressões que vou recordando da viagem.

Como,por exemplo, da Marinha da Bolívia.

Resumindo, no Séc. XIX, o Chile, depois de ganhar a “guerra” (que ficou conhecida como a Guerra do Pacífico) à Bolívia e ao Peru (que combatiam aliados), e à Argentina (ainda hoje existem disputas sobre parte do deserto do Atacama, rico em minerais…), anexou-lhes parte do território. Quem mais perdeu foi a Bolívia que ficou sem acesso ao mar.

As zonas sombreadas foram anexadas pelo Chile.

As zonas sombreadas foram anexadas pelo Chile.

Mas a Bolívia mantém uma orgulhosa Marinha de Guerra, que mais não faz do que patrulhar metade do Lago Titicaca (já que a outra metade pertence ao Peru). Impecavelmente fardados de branco (só não tirei fotos, porque já se sabe que nestas coisas com militares o melhor é estar quieto…), mas (tanto quanto consegui ver) somente com umas lanchas “mal amanhadas”. Navios? Não vi.

Li, num jornal em Copacabana, que o Presidente Evo Morales foi até Haia, ao tribunal internacional, apresentar uma queixa contra o Chile. Objectivo? Recuperar o território anexado pelo Chile há cerca de 150 anos atrás. Para mim, pareceu-me propaganda pura, já que a tal acção contra o Chile provocou um enorme movimento de união na Bolívia.

Outra coisa que me chamou a atenção e me deixou a pensar…

Toda gente na Bolivia, e também no Peru, masca folhas de coca. A pergunta é, onde é que cultivam a coca? Porque, depois de atravessar a Bolívia  e de ter feito parte do Peru, ainda não vi uma única plantação de coca. Bom, em algum lado a devem plantar, eu é que ainda não a vi…

Mas vi culturas de favas, milho, trigo, batatas e quinoa. Até provei a sopa de quinoa e é boa. Outras “especialidades” peruanas são o “porquinho da índia” frito e/ou assado, e a Inca Cola. Claro que tinha de provar. Gostei.

Image

Image

De resto, os últimos dias foram passados a ver o Lago Titicaca (a cerca de 3800 metros acima do nível do mar), do lado boliviano e peruano. Muito bonito.

Curioso, também, o facto de continuar a encontrar-me com outros viajantes, que fui conhecendo durante a viagem. Ontem foi a vez de me reencontrar com Ben, um australiano, que conheci no hostel em Buenos Aires há dois meses atrás….

Agora estou em Cuzco, no Peru, a tentar perceber como vou fazer para ir ver Machu Picchu. A seguir vou para Lima, já ao nível do mar, o que me permitirá voltar a correr.

Até breve.

PS: Estou a organizar-me para actualizar os registos de doações que foram feitas entretanto. No próximo post trato dessa parte. A internet está muito lenta, por isso coloco poucas fotos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s