Praia e montanha, novamente…

Os dias em Máncora serviram para descansar, correr e fazer um pouco de praia.

Sobre praia e descanso não há muito a dizer. Bom, de facto, sobre as corridas, também não. Mas ficaram feitas algumas das que estavam “agendadas”.

Image

PS: Por favor, não fazer comentários aos tempos, ok?

Fiz as corridas da Ana Marques, Ana Jorge Branco, Richard & Paula Souza, Restaurante Cartaxeiro e Susana Albuquerque.

Lentas, porque as pernas andam sem treino, e porque correr na areia é duro e torna tudo mais lento. Entre areia mole, pés molhados, tirar fotos, olhos a arder pela mistura de suor e protector solar, e calor, o importante é que ficaram feitas.

Valeu por isso, pelo “passeio pela praia” e pelos banhos no final das corridas.

ImageImage

Image

E claro, todos os dias que corri, acabei por ter de lavar os sapatos de corrida, porque ficavam encharcados em água salgada….

Image

Gostei de Máncora, com o seu estilo de vida “chinelo no pé”, a praia, os pequenos restaurantes (onde comi o melhor ceviche da viagem).

Mas estava na altura de seguir. Por isso, avancei para o Equador.

Em vez da tradicional viagem de autocarro, desta vez fiz duas! Uma de Máncora para Guayaquil (já no Equador), feita de noite (com saída pela 21 e chegada às 3:30), e daqui para Quito (partida pelas 6 e chegada às 14:30).

Viagem cansativa, mas que me permitiu ir vendo as paisagens do Equador.Tudo muito verde, tropical… E lá fui subindo, até chegar aos 2820 metros de Quito.

Destaque (especialmente para um coleccionador de autocolantes de bananas… sim, aqueles pequenos autocolantes colados nas bananas dão uma bonita colecção!) para as enormes plantações de bananas. Já posso dizer que vi plantações da Dole e da Chiquita. Mas há muita fruta à venda pela estrada fora… bananas, ananás, maracujá, melancia, morangos.

Outras notas do Equador.

Nem sei qual o nome da moeda local, mas os dólares americanos são a moeda corrente. E a vida é barata. Ontem, sem procurar muito, jantei por 2,5 dólares. Uma espetada, batatas assadas, salada e uma coca-cola.

Hoje ia subir num teleférico até ao cimo de uma das montanhas que rodeiam a cidade. Acordei e mudei de planos. Está coberto de nuvens, por isso a viagem ia ser em vão.

Image

Alternativa é ir dar um passeio pela zona histórica da cidade, que é mesmo aqui ao lado.

Amanhã vou tentar ir até “Equador latitude 0º, 0´, 0´”… ou como chamam por aqui “Mitad del Mundo”. Dizem que sobre a linha do equador se pesa menos…

Até breve.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s